61 3551.0189
Contatos
󰀑 61 3964.0198
Início Blog Artigos: O clamor pela ótica da comunicação 2.0
󰀄
O clamor pela ótica da comunicação 2.0

Por Marcos Barros: Na última segunda (17/06) a série de manifestações teve seu ápice. 100 mil pessoas no Rio e 65 mil em São Paulo, fora as outras cidades que também estavam envolvidas, foram às ruas protestar contra tudo o que está errado em nosso País. Desde a era Collor não se via protestos com tamanha participação social.

Mas, comparações à parte, me arrisco a cravar que o que estamos vivenciando até agora é algo inédito na história política da América Latina. Pela primeira vez estamos vendo movimentos realmente sociais se mobilizando. Ao contrário de outros momentos históricos onde tivemos sempre a figura da mídia ou de partidos como o promotor de manifestações diversas, dessa vez é a mobilização feita pelas redes sociais a grande promotora de tudo o que estamos vendo. É por elas que são organizadas, debatidas e repercutidas cada uma das manifestações e é por elas, as redes sociais, em que a integração de todas elas acontecem.

Muitos tem destacado o poder veloz e surpreendente de mobilização social que vem desses meios, mas se esquecem que o que acontece hoje já vinha dando “avisos” já faz algum tempo. Diversas marchas menores já haviam sido organizadas como teste e de forma bem sucedida em diversas cidades no ano passado. A própria forma veloz como andamos atualmente promovendo a cultura que vem da web já era, de certa forma, um indício de que poderíamos trilhar esse caminho ou você acha que “Luizas vindas do Canadá”, “Porta dos Fundos”, “mobilizações contra o Latino” não podem ser encarados como um teste, uma sintonia fina até inconsciente desse poder avassalador da web?

Sabe aquela palavrinha que todas as empresas buscam? O tal do Viral? Pois é, ele ganhou nessa última semana uma evolução brasileira adaptada de modelos recentes europeus. Uma espécie de “Viral 2.0”, ainda mais difícil de alcançar, mas amparado em uma única palavrinha, “mobilização”. O curtir virou coisa do passado. E, colocando de lado as motivações, autênticas diga-se de passagem, fica a mensagem clara, parodiando “Tropa de Elite 2” para governantes e mídia, “o inimigo agora é outro”. E nesse cenário talvez não exista mais espaço para Ibopes, horário eleitoral gratuito e Voz do Brasil. O povo está tomando gosto por “ter voz ativa” e isso já está fazendo toda a diferença.

Comentários

Escreva um comentário

*

Your email address will not be published.

Copyright © 2012
󰁓
󰀩 󰀭